MP pede bloqueio de R$ 3 milhões de ex-prefeito de Camaçari



   

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) pediu à Justiça o bloqueio de R$ 3 milhões do ex-prefeito e atual secretário de governo da cidade de Camaçari, na região metropolitana de Salvador, Helder Almeida, para ressarcimento de dinheiro público usado, sem autorização, em uma obra realizada no município durante a gestão dele.

A informação foi divulgada pelo MP, nesta quinta-feira (23). O pedido foi encaminhado para a Justiça na quarta-feira (22), e aguarda julgamento.

De acordo com o promotor Everardo Yunes, titular da 7ª Promotoria de Justiça de Camaçari, investigações mostram que Helder Almeida autorizou o pagamento de mais que o dobro do que deveria para a realização da obra, em 2004, quando era prefeito.

“Ele [ex-prefeito] fez um contrato de R$ 3 milhões para serviços gerais de arruamento, asfalto, manutenção e construção de meio-fio, mas passou do valor e continuou pagando. Foi a quase R$ 8 milhões. Ele fez pagamentos indevidos. Foi ilegal”, contou o promotor.

Conforme o promotor Yunes, se determinado pela Justiça, o bloqueio pode ir além dos R$ 3 milhões iniciais, pois a dívida pode ter reajuste com base no período em que a irregularidade ocorreu. O promotor informou que o valor pode chegar a R$ 8 milhões.