Possível desmanche de Hilux é localizado em Teixeira, um dos veículos foi tomado em Vitória da Conquista



   

Por volta das 11h30 deste sábado, 17 de junho, uma unidade da Polícia Militar, comandada pelo tenente PM Louzada, compareceu na Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas, informando acerca de um possível local de desmanche de veículos, no Bairro Nova América. Este local teria sido descoberto na noite anterior por uma guarnição do PETO, que montou campana para ver se abordava o responsável pelo imóvel, mas, não logrou êxito.

O local continuou sendo monitorado pela Polícia Militar e o caso foi apresentado ao delegado plantonista Júlio César Telles, que solicitou uma perícia no local ao Departamento de Polícia Técnica. Uma equipe de peritos se deslocou ao imóvel denunciado, localizado na Avenida Santos Dumont, juntamente com equipes da Polícia Civil e da Polícia Militar. Uma senhora foi abordada e alegou ser a genitora de Ramon Rodrigues de Souza, 34 anos de idade, que seria o responsável pelos veículos.

A senhora abordada disse que o filho é mecânico, mas, não soube explicar o motivo de no local não haver nenhuma placa de oficina e nem soube declinar o nome de algum vizinho que fosse cliente do seu filho, já que no local, existe 05 veículos Toyota, sendo 04 caminhonetes Hilux, e 01 Hilux SW4, todos veículos de alto valor e sem sinal de danos nas laterais, desmontados no fundo do quintal. A mulher também não soube informar sobre os proprietários dos respectivos veículos.

Ao ser questionada, ela ainda esclareceu que o portão do imóvel fica sempre fechado, o que não se aplicaria a uma oficina mecânica. Após levantamento no local, a polícia verificou que uma das Hilux apresentava uma pintura recente, onde a cor branca original havia sido coberta por tinta preta e ostentava a placa policial ODO 8909, licenciado em Teófilo Otoni/MG. Mas, pela numeração do chassi se identificou como original, a placa OKM 6500, de uma Hilux branca, licenciada em Vitória da Conquista/BA, com restrição de roubo/furto.

A Polícia não teve condições de remover os veículos do local, mas, a “oficina” foi fechada após a perícia. Segundo informações da Polícia, o advogado do Ramon compareceu na Delegacia e informou que irá apresentar o seu cliente na segunda-feira. Foi informado ao advogado que já foi feita uma perícia no local e que tudo foi devidamente registrado, e que nada poderia ser mexido. O caso segue sob investigação da Polícia Civil.

Por: Edvaldo Alves/Liberdadenews