“Zero. Põe zero em letras garrafais aí”, diz Temer sobre preocupação com delação de Geddel



   

O presidente Michel Temer disse ter “zero” preocupação com o inquérito que ainda o investiga no Supremo Tribunal Federal (STF) e com uma eventual delação premiada do seu ex-ministro da Secretaria de Governo da Presidência, Geddel Vieira Lima (PMDB), preso no Presídio da Papuda, em Brasília.

Desde o dia 8 de setembro, o baiano está preso preventivamente por suspeita de ser o responsável por R$ 51 milhões apreendidos pela Polícia Federal (PF) em um “bunker”, em Salvador.

“Zero. Põe zero em letras garrafais aí. Se você puder, coloque em letras garrafais. Como você está gravando, coloque zero em letras garrafais”, disse Temer ao jornal O Globo.

Na votação da segunda denúncia, na Câmara dos Deputados, Temer teve menos votos favoráveis do que na análise da primeira acusação da Procuradoria Geral da República (PGR).

O presidente obteve 251 votos favoráveis – nem a metade absoluta da Câmara. Em agosto, 263 deputados votaram por livrar Temer da investigação por corrupção passiva. O prosseguimento da denúncia dependia de 342 votos favoráveis à investigação.