Dilma diz perdoar aqueles que bateram panelas e não descarta concorrer a um cargo político



   

A ex-presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira (13) que seu governo foi vítima de um golpe, mas que é a hora de “perdoar a pessoa que bateu panela achando que estava salvando o Brasil, e que depois se deu conta de que não estava”. Dilma disse ainda que o Partido dos Trabalhadores (PT) não deve ter um espírito vingativo nas eleições de 2018. As afirmações foram feitas durante uma viagem a Alemanha. “O golpe que sofri tem três fases. A primeira e inaugural é meu impeachment. A segunda é esse estrago que eles estão provocando no Brasil, como a emenda que congela os gastos em saúde e educação. Ou a reforma trabalhista, num país que há pouco tempo saiu da escravidão, e esse processo de venda de patrimônio público. O terceiro momento do golpe é inviabilizar o Lula e, aí, vender o pré-sal”, disse Dilma Rousseff, que ainda afirmou que não descarta a chance de concorrer novamente a um cargo político.