Quadrilha de furto de gado é desmontada, parte do gado foi recuperado em Prado



   

Com constantes furtos e roubos de gado na região, sendo que a maioria dos crimes ocorrendo em Teixeira de Freitas, Vereda, Medeiros Neto e Caravelas vítimas estiveram na Delegacia Territorial de Vereda registrando o roubo de cerca de 50 vacas e 02 garrotes, todos da raça Nelore, gado avaliado em cerca de R$ 120 mil reais. Como chegaram denúncias também na Delegacia de Polícia Civil de Teixeira de Freitas, o delegado titular da unidade, Manoel Andreetta, juntamente com sua equipe de investigação, liderada pelo investigador Sérgio Adriano, notou a possível existência de uma ou mais quadrilhas, especializadas nas invasão de propriedades rurais e furto de gado, para comercialização ou abate.

O delegado, e sua equipe, foi a campo e conseguiu desmontar a maior quadrilha de roubo de gado da região. Além de chegar nos autores e chefes da quadrilha, o delegado conseguiu descobrir toda a logística da quadrilha, que utilizava 04 caminhões para transporte do gado roubado e a quadrilha chegou a lucrar quase R$ 400 mil reais em venda dos gados para o Frisa. Além disso, a quadrilha comercializava com abatedouros clandestinos, e pequenos criadores. Foi identificado ainda, que o gado que morria durante o roubo, ainda no caminhão, era levado para a propriedade de um dos chefes da quadrilha, onde a carne era dividida para os integrantes do bando, promovendo assim uma verdadeira “Farra do Boi”.

A venda do gado para o Frisa foi descoberto durante diligências, e a equipe chegou a ir no frigorífico e através das câmeras de segurança, confirmou a chegada dos criminosos com o gado roubado. Diante disso, o delegado chegou a apreender no frigorífico, notas promissórias no valor de cerca de R$ 82 mil reais, que seria destinado à quadrilha. Os cabeças da quadrilha segundo a Polícia Civil são: Neyslon Nascimento Pereira, o “Ney”, 42 anos de idade, que reside no Bairro Santa Rita; Caíque Ribeiro Moura, 22 anos de idade, que reside no Centro de Teixeira de Freitas, e o seu pai Valdi Alves Moura, 51 anos de idade; e ainda, Ruberlândio Silva Santos, o “Keko”, 36 anos de idade, que reside no Bairro Liberdade I.

Além dos chefes da quadrilha, foram identificados alguns dos integrantes, que tinham as mais diversas funções, sendo eles, Oseni Rodrigues de Sousa, 55 anos de idade, vaqueiro de Neyslon o “Ney”; Sandro Rodrigues de Souza, 26 anos de idade, vaqueiro de Valdi e o magarefe Mário Lúcio Marques dos Santos, o “Gordo”, 45 anos de idade. Parte da quadrilha foi apreendida e encaminhada à sede da Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas, onde foram ouvidos, e como não estavam em flagrante delito foram liberados. Outro acusado se apresentou com o advogado na última terça-feira, e confirmou a logística da quadrilha. O mesmo ainda disse que parte da venda do gado, era feita no curral de Ney.

Segundo foi apurado, há cerca de 04 meses que a quadrilha começou a negociar o gado com o Frisa, e usava o nome da mãe de Caíque nas transações. Parte do gado foi recuperado na propriedade rural de Valdi, um sítio de nome Nova Canaã, localizado no Assentamento Rosinha do Prado, em Prado. Lá a Polícia Civil encontrou 32 cabeças de gado tipo Nelore. Cerca de 08 vacas que morreram durante o roubo, foram divididas na propriedade rural de Neyslon, vulgo Ney. Já o restante do gado roubado, cerca de 108 cabeças de gado, foram abatidas no Frisa. 

O gado recuperado foi devidamente identificado e restituído aos proprietários. Segundo o delegado Manoel Andreetta, todos os citados foram indiciados pelos crimes de formação de quadrilha e furto qualificado. O delegado ainda afirmou que as investigações continuam e que após a identificação da quadrilha, deverá ter novos desdobramentos. O delegado afirmou que irá representar pela prisão preventiva de todos os integrantes da quadrilha, e que após a ação, novos nomes aparecerão no curso das investigações.

Nossa equipe tentará contato com a defesa ou com os acusados e também com o Frisa, acerca da compra do gado e também sobre as notas promissórias apreendidas. 

Por: LiberdadeNews